TRT-RN realiza descarte sustentável de aparelhos de ar-condicionado

Descarte sustentável

O Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região realizou, nesta semana, o descarte de 38 aparelhos de ar-condicionado considerados inservíveis. Os equipamentos foram entregues para a empresa Natal Reciclagens, reforçando o compromisso do TRT-RN de promover um meio ambiente sustentável. Com a iniciativa, o TRT-RN cumpre um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, o de nº 11 ‘Cidades e comunidades sustentáveis’.  

Na mesma ação, também foi realizada a doação de 10 aparelhos em condições de funcionamento para a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB).

Para Haroldo Helinski, Diretor da Divisão Logística e Patrimônio (DLP) do TRT-RN, “temos que pensar no consumo como um ciclo completo, desde a aquisição até o desfazimento”. 

De acordo com Randolfo Costa, responsável pelo Setor de Registro Patrimonial (SEREP), há uma grande quantidade de material sem utilização no Tribunal. Somente após a análise da comissão responsável pelos itens, é feita a classificação dos bens e é dada a correta destinação. 

Atualmente, o TRT-RN dispõe de um edital aberto para a doação de 4 veículos considerados ociosos e pretende abrir novos processos de descarte e desfazimento de bens. 

 

Agenda 2030

Em 2019, o TRT-RN informou ao Secretariado Geral da ONU o apoio da instituição aos Dez Princípios do Pacto Global, relacionados aos Direitos Humanos, Direitos do Trabalho, Proteção do Meio Ambiente e Combate à Corrupção, aderindo, assim, à Agenda 2030 e aos seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Com a inclusão do TRT-RN no rol de instituições que pactuaram cumprir a Agenda 2030, a instituição comprometeu-se a alcançar 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030.

Dentre eles, destacam-se o consumo e produção responsáveis, energia acessível e limpa, ação contra mudança global do clima, paz, justiça e instituições eficazes, além de saúde e bem-estar, trabalho decente e crescimento econômico.

Em 2020, foi publicado o Ato TRT21-GP nº 161/2020, regulamentando todos os processos sobre alienação, cessão, destinação, doação e disposição final de bens, de forma ambientalmente responsável. Com isso, o TRT-RN também cumpre a Meta nº 9 do Poder Judiciário brasileiro que prevê a adoção, pelos Tribunais, da Agenda 2030 da ONU.

 

Fonte
Comunicação Social do TRT-RN