TRT-RN investe em energia solar e se torna mais econômico e sustentável

Imagem mostra usina fotovoltaica do TRT-RN em Natal

Tudo pronto para o funcionamento das primeiras usinas de geração fotovoltaica em Varas do Trabalho do interior e na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), em Natal. 
Falta apenas o sinal verde da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) para o início da operação, o que deve ocorrer ainda este ano.
Na primeira etapa do projeto de substituição da energia elétrica por energia fotovoltaica, foram instalados painéis no edifício-sede e no depósito Judicial, na capital, e em cinco localidades no interior do Estado.
As Varas do Trabalho de Assú, Caicó, Ceará-Mirim, Currais Novos e Macau também receberam painéis, num investimento total de R$ 1,3 milhão.
 “Além de investirmos na produção própria de uma energia limpa, que utiliza a luz do sol abundante num estado privilegiado como o Rio Grande do Norte, nós economizaremos uma quantia significativa com a redução de nossas despesas com energia elétrica”, comemora o desembargador Bento Herculano Duarte Neto, presidente do TRT-RN.
O novo sistema de geração de energia fotovoltaica instalado pelo Tribunal da 21ª Região responderá por 30% do consumo de todos os edifícios da Justiça do Trabalho na capital e no interior, representando uma economia anual de R$ 500 mil na conta de luz.