TRT-RN economiza 34,5% em suprimentos e reduz gastos em 661 mil reais

Imagem mostra uma pessoa segurando o símbolo da sustentabilidade

O Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região economizou no ano de 2020, mais de 661 mil reais com ações de sustentabilidade. O valor foi divulgado pelo Setor de Responsabilidade Socioambiental e Acessibilidade do TRT-RN no Relatório Anual de Acompanhamento do Plano de Logística Sustentável do Tribunal.  

Os números apresentados no relatório buscam monitorar os resultados das ações propostas no PLS e identificar possíveis mudanças a serem implementadas no próximo planejamento, tendo em vista o encerramento do ciclo do PLS referente aos anos 2015-2020.

Após a conclusão desta etapa, a Comissão Gestora do PLS já está trabalhando na elaboração do novo documento do PLS do Tribunal para o ciclo 2021-2026.

Resultados do PLS 2020

O Relatório Anual de Acompanhamento do Plano de Logística Sustentável do Tribunal publicado pelo TRT-RN faz referência ao período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2020. Segundo o documento publicado, é preciso considerar que os resultados foram obtidos durante período de trabalho remoto e isolamento social, em decorrência da pandemia da Covid-19.

O PLS do TRT-RN está estruturado em treze temas, com quatorze tópicos cada, que são: Papel, copos descartáveis e garrafões de água; Impressão de documentos e equipamentos instalados; Energia elétrica; Água e esgoto; Gestão de resíduos; Qualidade de vida no ambiente de trabalho; Telefonia; Vigilância; Limpeza; Combustível; Veículos; Obras; Capacitação de servidores em educação socioambiental.

De janeiro a dezembro de 2020, o TRT-RN reduziu em 65% o consumo de papel e em 86% o gasto anual com o produto em comparação à linha de base do Relatório.

Em 2019, o TRT-RN consumiu 1.691 resmas de papel na capital e interior do estado. No ano passado, houve o consumo de 592 resmas de papel, isto é, uma redução na ordem de 1.099 resmas em todo o Tribunal.

Houve, também, uma diminuição de 51% no consumo anual de copos descartáveis em relação ao ano de 2019 e 93% de redução de gastos com o mesmo material, levando em consideração a linha de base do levantamento. Assim, entre 2019 e 2020, houve um decréscimo no consumo de 47.400 copos descartáveis.

Segundo o relatório divulgado, em todo o TRT-RN, houve redução anual de 41,5% no consumo de energia elétrica. O resultado garantiu uma economia de R$ 492.546,93 entre 2019 e 2020.

A partir de 2021, a expectativa do TRT-RN é reduzir ainda mais os valores gastos com energia elétrica devido à instalação, em dezembro de 2020, de 11 usinas fotovoltaicas, que utilizam luz solar para geração de energia elétrica, em imóveis do Tribunal nas cidades de Natal, Assu, Caicó, Ceará-Mirim, Currais Novos e Macau. A meta do projeto é gerar 80% da energia que o TRT-RN consumiu durante todo o ano de 2019, ou seja, 2.455.127,20 kwH.

Sobre o consumo de água, entre janeiro e dezembro de 2020, houve uma redução de 31% no consumo anual se comparado ao ano de 2019. A economia de um ano para o outro foi de quase R$ 94 mil reais. Houve, também, uma redução de 37% no consumo de garrafões de água mineral.

Nesse mesmo período, cerca de 9.629,40 kg de resíduos sólidos foram coletados e doados para associações que realizam a reciclagem dos materiais. Além disso, houve uma redução nos gastos com telefonia fixa e móvel na ordem de 20% e 23%, respectivamente, bem como no consumo de gasolina em 67%.

Dessa forma, segundo o relatório, entre 2019 e 2020, o TRT-RN promoveu uma economia geral de 34,5% com suprimentos, o que equivale a uma redução total de R$ 661.073,40 em gastos.

O documento completo pode ser acessado por meio do link: https://bit.ly/3t7ZZMk