TRT-RN celebra o Dia Mundial da Conscientização do Autismo

Autismo

No último sábado (2 de Abril), foi celebrado o Dia Mundial da Conscientização do Autismo. A data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2007, surgiu com o objetivo de mobilizar e sensibilizar a sociedade, além de informar sobre o tema para evitar casos de discriminação e preconceito contra as pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

O autismo é uma condição de saúde caracterizada por desafios em habilidades sociais, comportamentos repetitivos, fala e comunicação não-verbal, além de mudanças no comportamento. 

Pessoas com TEA podem apresentar algumas características específicas, como manter pouco contato visual, dificuldade para falar ou expressar ideias e sentimentos, e ficar desconfortáveis em situações sociais. 

De acordo com a fonaudióloga Rosa Maria Rodriguez, o autismo é um modo diferente de se expressar e reagir que não se agrava com o avanço da idade. “No entanto, quanto mais cedo for realizado o diagnóstico e iniciado o tratamento, melhores serão a qualidade de vida e a autonomia da pessoa”, informou.

Geralmente, o diagnotico de TEA acontece entre os 12 e 24 anos e o tratamento deve ser feito somente com acompanhamento de especialistas e varia de acordo com as necessidades individuais. 

Lei

Em dezembro de 2012, foi publicada a lei 12.764 que instituiu a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista e estabeleceu diretrizes.

Dentre as mudanças trazidas pela legislação, foi criada a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea), para garantir atenção integral, pronto atendimento e prioridade no atendimento e no acesso aos serviços públicos e privados, em especial nas áreas de saúde, educação e assistência social.

Confira a lei na íntegra (clique aqui). 

 

Fonte
Comunicação Social do TRT-RN