Ministro Caputo Bastos chamou de “bárbaras” as cenas da violência em estádio no México

Palestra

O ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Guilherme Augusto Caputo Bastos classificou as cenas recentes de violência do futebol mexicano, entre torcedores do Querétaro e do Atlas, como “bárbaras”.

O conflito no México deixou pelo menos 26 pessoas feridas, algumas em estado grave. De acordo com o ministro do TST, “só o desporto que consegue essa façanha: as pessoas se transformarem em verdadeiros monstros”.

No entanto, ele afirmou que “a questão da responsabilidade civil está bem estudada” hoje no Brasil. “As nossas leis já cuidam disso de uma forma quase que pormenorizada”, concluiu ele

Caputo Bastos falou durante a palestra “Direito Desportivo”, realizada nesta terça-feira (15), pela Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (EJud21).

O evento foi aberto pela presidente do TRT-RN, desembargadora Maria do Perpétuo Socorro Wanderley de Castro, destacando a importância do Direito Desportivo atualmente. “Neste momento de grande dificuldade, tão tenso, me parece que pensar o Direito Desportivo, que está inserido na área de lazer, é muito importante para a sociedade brasileira”.

Já o juiz Ricardo Georges Affonso Miguel, titular da 13ª Vara do Trabalho do TRT/RJ, lembrou as questões surgidas com a pandemia, e de como a Justiça do Trabalho teve que lidar com elas de forma rápida e muito específica. 

Ele lembrou, ainda, que de imediato cancelaram as partidas de futebol, com queda de arrecadação dos clubes. Uma das soluções encontradas foi antecipar as férias dos jogadores. 

No entanto, embora o fracionamento das férias seja permitido pela CLT, “nesse caso específico do Direito Desportivo a necessidade das férias é para uma efetiva reposição de energia dos atletas”. 

O debatedor da palestra foi o desembargador Eduardo Serrano da Rocha e o mediador foi o desembargador Eridson João Fernandes Medeiros. O evento contou com a presença de magistrados, servidores, advogados e também da desembargadora aposentada Maria de Lourdes Alves Leite.

A palestra ocorreu de forma híbrida; presencialmente, no auditório do TRT-RN, e on-line, pelo canal da EJud21 no YouTube, onde a íntegra do evento está disponível.

 

Fonte
Comunicação Social do TRT-RN