Live que vai debater prevenção do suicídio está com inscrições abertas

arte da live

O Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho da Justiça do Trabalho (Programa Trabalho Seguro) vai promover, no dia 9 de setembro (sexta-feira), uma live para marcar o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. A transmissão ao vivo será realizada às 10h, no canal oficial do Tribunal Superior do Trabalho (TST) no YouTube.

As inscrições já estão abertas e as pessoas inscritas que participarem do evento receberão certificado com carga horária de 2 horas. 

Palestrantes

A pós-doutoranda em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), professora Nubia Elizabette de Jesus Paula, irá apresentar o painel “Racismo Estrutural e Mercado de Trabalho”. Também participa da live o professor titular no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas e na Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Roberto Heloani, que irá abordar o tema "Suicídio no trabalho. O que o assédio tem a ver com isso?". 

A live também contará com a participação do  presidente do Tribunal Superior do Trabalho e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministro Emmanoel Pereira, com a coordenadora do programa, ministra Delaíde Miranda, e com o diretor do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Assessores e Servidores do Tribunal Superior do Trabalho (CEFAST) ministro do TST, Breno Medeiros.

Setembro Amarelo

O dia 10 de setembro foi escolhido como Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. A data foi criada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e tem o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) criaram a campanha “Setembro Amarelo”

Segundo essas entidades, cerca de 14 mil pessoas tiram a própria vida por ano no país, e esse número chega a um milhão de pessoas em todo o mundo. Especialistas apontam as doenças mentais e o uso de substâncias como as causas para as pessoas cometerem o suicídio.

Com o objetivo de informar a sociedade sobre o tema, a ABP e CFM produziram a cartilha “Suicídio: Informando para prevenir”.

Precisa de ajuda?

Caso esteja precisando de um suporte, existem diversas entidades de amparo e prevenção do suicidio no Brasil. O Centro de Valorização da Vida (CVV), por exemplo, realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo de forma voluntária e gratuita pessoas que querem e precisam conversar. 

Os contatos com o CVV mantêm sigilo e podem ser feitos pelo telefone 188 (24 horas e sem custo de ligação) ou pelo site www.cvv.org.br (por chat e e-mail).

A instituição participou da força tarefa que elaborou a Política Nacional de Prevenção do Suicídio, do Ministério da Saúde. O CVV mantém com o Ministério da Saude um termo de cooperação para a implantação de uma linha gratuita nacional de prevenção do suicídio.

Homenagem

Durante o evento haverá uma homenagem à médica, professora e pesquisadora Margarida Maria Silveira Barreto, que faleceu no dia 3 de março. A médica foi uma das pioneiras no Brasil nos estudos sobre assédio moral e sexual, saúde mental e violência no trabalho, tendo escrito diversos artigos e livros, além de ter participado de eventos sobre os assuntos.